2via boleto

Dicas de especialista para ótimos resultados

Dicas de especialista para ótimos resultados

Belo Horizonte | Quarta-feira, 30 de agosto de 2017 - 8h 29

Se você pretende que o seu cliente tenha uma experiência positiva com o seu negócio, proporcione uma experiência positiva do seu negócio, primeiramente, com o seu funcionário. Essa é a regra!
No varejo os profissionais estão cara a cara com os clientes, apresentando, além de produtos e serviços, os propósitos e valores da empresa, estes últimos elementos de composição da expectativa dos novos consumidores.


E é essa expectativa que precisamos identificar para sermos excelentes em nossa atuação, o que significa oferecer sempre algo a mais. Ao perceber os detalhes de uma necessidade, nos aproximamos do desejo do cliente, de suas emoções e, claro, de nossas metas.


Para isso é preciso ouvir o cliente, considerar suas expressões e traduzí-las em nossa proposta de valor, ou seja, naquilo que iremos oferecer à ele, e o mais importante, comunicar internamente, fundamentando assim todas as nossas ações de gestão de pessoas.

Contrate personalidade, treine habilidades e não receie possíveis desligamentos


Trazer um novo profissional para a empresa é uma tarefa delicada, pois uma má escolha gera insatisfação, negativa o clima e compromete os resultados. Para minimizar os riscos, escolha aquele que, além de conhecimento e experiência para a função, demonstre entusiasmo pelo negócio, sintonia com os objetivos e alinhamento com a visão apresentada. Quando há sinergia entre os objetivos da organização e os de seus profissionais, quando todos possuem uma mesma proposta de valor para os clientes, é fácil perceber quais são as atitudes e os comportamentos esperados, o que contribui para o alinhamento de processos, ações de educação e indicação de parâmetros de avaliação.


Abertos à novos aprendizados e ao desenvolvimento de novas competências, esses profissionais entendem que são corresponsáveis pelo sucesso, e por isso recebem bem os feedbacks sobre suas ações e dedicam-se a fazer mais e melhor. Quando não há esse entendimento, acrescido de uma resistência à mudança de cultura, não tenha receio de efeturar um desligamento. Faça-o de forma ética e humanizada, respeitando a pessoa e o profissional, com transparência e objetividade, mas faça.

Fortaleça vínculos


Profissionais engajados são aqueles que compartiham dos mesmos sonhos da organização, e por esta razão sentem-se parte integrante do negócio, o que chamamos senso de pertencimento.
Diretamente relacionado à satisfação pessoal, o senso de pertencimento nasce quando colocamos em prática nossos talentos e paixões, compartilhando sonhos, adotando um objetivo comum e trabalhando colaborativamente para que sejam realizados. 


Daí a importância de vincularmos a proposta de valor às atividades realizadas, chegando até mesmo a detalhar as ações na descrição de todos os cargos e funções. Dessa forma, é possível conseguir que os profissionais invistam energia para performar em atividades individuais e principalmente em equipe.


Valorize o comprometimento


Reconheça a disposição e o empenho dos profissionas de maneira justa e transparente, para que todos percebam que o trabalho realizado gerou resultados, motivando sua continuidade e aperfeiçoamento. Invista em programas de valorização que premiem, além dos números, as atitudes e ações aderentes à proposta de valor, destinados à todos os níveis.


Exerça liderança


A liderança deve inspirar, e somente conseguirá esse feito se estiver junto de sua equipe, no melhor sentido do conceito: colocando a mão na massa. É preciso dividir responsabilidades e funções, é preciso interpretar e incentivar, é preciso orientar e melhorar, é preciso humildade para reconhecer nossas limitações, e para isso é preciso estar próximo. Seja o exemplo do que você quer que aconteça!

Faça fazer sentido


Quando o trabalho faz sentido nos dedicamos e assumimos um compromisso com os resultados, efetivando entregas independentemente de circunstâncias econômicas, políticas ou de mercado.
O segredo? A simplicidade e um propósito maior que o lucro. Profissionais querem proximidade, querem ser ouvidos, querem elogios sinceros e feedback honesto. Querem aprender e precisam ser ensinados, assim como precisam perceber que fazem parte de algo maior e que podem desenvolver suas competências enquanto trabalham.


Relacionado-se diretamente com os clientes, os profissionais do varejo precisam incorporar os valores e princípios da organização, precisam querer o mesmo que a empresa, o que só acontecerá se estes souberem o que a empresa faz (negócio), como ela faz (processo) e para quem faz (público), abraçando o mesmo.

 

Conteúdo produzido pela consultora Daniela Augusta, presença confirmada na Convenção do Comércio Lojista Mineiro 2017.