2via boleto

Equipes qualificadas melhoram a jornada de compra na loja

A experiência do cliente é um dos principais desafios do comércio, atualmente. Seja na loja física ou na online, a busca é por tornar a compra em um momento único, o que passa por oferecer conveniência, praticidade, entretenimento, bom mix de produtos, interatividade e serviços.

“O que mais se anseia é que quem compra uma vez volte e indique o estabelecimento a amigos”, ressalta Evandro Madeira, diretor de Marketing da Le Briju, varejo de bijuterias e acessórios.

Segundo o empreendedor, para criar uma experiência de consumo encantadora e melhorar a jornada de compra – o que gera maior volume de negócios –, é preciso antecipar os anseios dos consumidores. As preferências de consumo podem ser mapeadas por meio dos bancos de dados dos ecommerces, por exemplo. A vantagem é poder contar com a IA – Inteligência Artificial para cruzar os dados de pesquisas de satisfação com consumidores, interação com influenciadores, SAC, entre outros canais.

“Todo tipo de feedback pode ser estratégico na tomada de decisão em diversas frentes, desde que se invista em tecnologia que permita transformar os dados captados em ações”, ensina Madeira, que acrescenta: “a IA não é descartada no ponto de venda físico. Hoje, com a tecnologia, é possível analisar tempo de permanência na loja; frequência de visitas; produtos preferidos/estilo; ticket médio; os dias da semana e do mês que frequenta a loja; e se só compra em liquidações, datas comemorativas ou se é cliente recorrente”.

Essas são informações importantes que orientam campanhas promocionais, compras, estratégias de vendas e muito mais. No entanto, na loja física, a interação dos compradores com a equipe é determinante para as vendas serem efetivadas, e para isso, o time precisa estar alinhado com os valores e estratégias da marca.

“Do atendente/vendedor até o gerente, todos precisam estar em sintonia com os valores praticados pela marca, seu conceito, sua história e, principalmente, suas estratégias para o presente e o futuro. Não basta contratar um bom vendedor se ele não compreender qual é o DNA de sua marca. Pior ainda é se sua marca não tiver um DNA, um conceito claro, uma proposta de valor que seja nítida, porque nem as equipes, nem os clientes se sentirão pertencentes a ela”, afirma o diretor de Marketing.

O segredo para o sucesso na jornada de compra dentro da loja é a capacitação dos profissionais, o que vai garantir uma venda e um pós-venda satisfatórios.

“O treinamento das equipes obrigatoriamente deve ser realizado por profissionais ainda mais qualificados, preparados e conhecedores da marca, dos produtos, do mercado, da concorrência e do varejo. Apenas quem tem visão de futuro e está um passo à frente no seu segmento deve capacitar suas equipes, porque antecipará tendências, ajudará na abertura de novas visões e conceitos e conseguirá motivar a melhoria dos relacionamentos”, destaca o Evandro Madeira.

Com informações do artigo ‘Não existe experiência do cliente em lojas físicas sem capacitação constante de equipes’.

 

Fonte: VAREJOSA